domingo, 14 de agosto de 2011

Perda na produção é CUSTO!

"Estar decidido, acima de qualquer coisa, é o segredo do êxito"
Henry Ford


Todas as postagens foram baseadas em fatos reais durante a minha vivência como consultor)

Negócios foram feitos para ser rentáveis, mas por que alguns não são tão rentáveis? Muitas vezes porque o empreendedor tem a percepção de que o seu preço de venda está fora da realidade do mercado e arbitrariamente decide reduzi-lo sem avaliar os reais impactos desta decisão.

Vamos analisar um cenário imaginário, porém bastante comum em meus clientes:

- Uma fábrica de gemada utiliza a gema do ovo para fazer o seu produto principal: A GEMADA;

- Um ovo custa R$1,00;

- Adicionado mais alguns ingredientes que custam R$0,20, o custo total dos materiais da gemada será de R$1,20;

- Para simplificar a análise, não consideraremos os custos fixos, mas vamos imaginar que o custo da Gemada do concorrente seja R$0,90;

- R$1,20 é o custo da empresa em análise, R$0,90 é o custo da concorrência, algo de errado está acontecendo no custo da empresa em análise (???);

- Eis que surge o empreendedor, acompanhado de seus assessores, e percebe que o custo da clara de ovo está sendo embutido no custo da Gemada e, por isso, o preço não está competitivo. A decisão tomada: passar a cobrar o custo do ovo somente com a gema.

- Desta forma, de maneira arbitrária ou até mesmo técnica, conclui-se que o custo do ovo é montado de metade por gema e a outra metade por clara. Agora o custo da gema passa a ser R$0,50, que somado ao custo dos demais ingredientes formam R$0,70 para o custo da Gemada. Perfeito, a empresa em análise passou a ter um custo de Gemada competitivo ao mercado (R$0,90);

CUIDADO, se a clara do ovo é descartada, não tem aproveitamento ou então é estocada com a perspectiva de no futuro encontrar o que fazer, não faz sentido embutir no custo da gemada o custo do ovo PROPORCIONAL, pois a empresa de GEMADA gastou R$1,00 para comprar o ovo e precisa buscar este valor de volta. Somente se a clara tiver alguma utilidade ou perspectiva de um consumo próximo, fará sentido cobrar o custo do ovo proporcional.

Enfim, se o negócio não gera recursos suficientes para pagar o ovo inteiro, está na hora de parar e refletir, pois pode ser que o mesmo não seja viável, afinal, NEGÓCIOS FORAM FEITOS PARA SER RENTÁVEIS.


NEGÓCIOS FORAM FEITOS PARA SER RENTÁVEIS, CONSULTE UM ESPECIALISTA EM CUSTOS

Edson Carlos de Oliveira
Consultor de Custos e Estratégias
www.consultoriaplanecon.com.br
edson.oliveira@consultoriaplanecon.com.br

11 comentários:

  1. Muito bom o raciocínio!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Renata, muito obrigado pelo prestígio. São estes os incentivos que nos fazem compartilhar nossas experiências. Sucesso.

      Excluir
    2. custo é custo, mas como estamos vivendo momento em que o capital esta muito volatil, temos de analisar o contexto geral, isto é todos os fatores alem dos obvios que envolve e provocam estas perdas, principalmente a sazonalidade do clima e do mercado fisico,da bm&f e dos ceasas, concorda ou não?

      Excluir
    3. Perfeito, custo é custo. O desafio é a correta alocação do mesmo.

      Excluir
  2. Ademilson Queirós
    Excelente exemplificação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns, Edson.
      Seu texto, muito didático e escrito de forma clara, é um excelente exemplo de gestão de custos.

      Excluir
  3. Gostei muito da explicação, muito clara. Posso levá-la para aula como leitura complementar! (com a devida citação de autoria, é claro!)?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro que pode. Obrigado pelo pretígio.

      Excluir
  4. Respostas
    1. Olá Francisca, obrigado pelo prestígio e incentivo. Sucesso!

      Excluir